O Bar Luiz

img_20140423_141800564

Eu, sendo um veterano frequentador de bares que tem mania de filosofar em cima de tudo, acho que todo bar, seja lá onde ele estiver, tem que ter aquele clima de pub londrino – analogamente falando e respeitando as diversidades e idiossincrasias culturais de cada lugar, obviamente -, mas mantendo aquele clima de final de tarde, início de noite, aquele fator quase crepuscular que, mesmo difícil (quase impossível) de explicar com palavras (o que estou tentando fazer), todo bom bar deve ter. Aliás, condição “sine qua non” para que o bar seja bom.

O Bar Luiz é assim. Ele possui aquela cortina imaginária que, ao atravessá-la, nos transporta do mundo real em que vivemos para um lugar aconchegante, no qual sentimos que deveríamos estar. E, uma vez sentado e acomodado em sua cadeira, uma vez lá dentro, você se permite ser você mesmo sem nenhum medo de ser chamado à atenção, ou ser interrompido, ou mesmo de ser alvo de olhares acusadores. Você pode ir até lá pra beber o, na minha modesta opinião, melhor chopp que eu já tomei na cidade do Rio de Janeiro, ou você pode se manter sóbrio e jogar conversa fora saboreando os mais deliciosos petiscos (comida alemã típica) que a casa oferece a seus clientes.

IMG_20140322_133009921
Léo e o melhor Chopp da cidade do Rio de Janeiro

O Bar é como um refúgio para todos os tipos de pessoas, sejam elas jovens, que se reúnem pra tomar um chopp e depois irem calibrados para a balada, ou as mais experientes (digamos assim) que ficam sentadas batendo papo contando suas histórias, relembrando velhos tempos, ou mesmo famílias comemorando os tempos bons pra caralho em que vivemos (o que é o nosso caso). Hippies, poetas, mauricinhos, góticos, farsantes, intelectuais, malandros, bêbados metidos a comentaristas de futebol, músicos vanguardistas e gente como nós convivem numa boa.

 

Leozinho e Bela
Leozinho e Bela
Lalí
Lalí

Ou seja: um lugar à moda antiga sem frescura nenhuma, com aquela atmosfera familiar que faz qualquer um sentir-se em casa assim que adentra o “gramado”, como diria o filósofo mor Vítor Bala. Um lugar simples e aconchegante sem ser aqueles monstros falsos feitos de plástico e mármore chique e que cobram o olho da cara por uma simples cerveja. Um bar feito para agradar gente de verdade em um período da história da nossa sofrida cidade em que isso já não tem mais nenhum valor.

Mas eu acho que não falei do chopp, falei? Se você chegou até aqui rirá e, com um sorriso malicioso no rosto, perceberá que cheguei a mencionar. Pois não há mais nada a falar e acrescentar. Mas são os petiscos que fazem a diferença num bar assim, não é? Pois bem, experimente o kassler e depois me fale. Sensacional. E o croquete então? Isabela e Laís disseram que é o melhor croquete de carne que já experimentamos e eu concordo com elas.

Croquetes de Carne
Croquetes de Carne

Esses são os destaques, mas já experimentamos também a salada de batatas, os salsichões, a linguiça de porco e o chucrute. Todos muito bons. Como sobremesa, coma um strudell e você não se arrependerá.

Salsichão
Salsichão

O bar é centenário e fica na rua da Carioca num local meio ermo fora do horário comercial.

Pra não dizer que tudo são flores, o local é de difícil estacionamento e, quando acha uma vaga, tem de pagar caro. Deixei pro final a porção de batatas fritas. Um bom bar deve ter, na minha opinião, uma boa porção de batats fritas. Infelizmente, no Rio de Janeiro, está muito difícil encontrar batatas fritas que não sejam as congeladas insípidas. Parece um mal que se abateu sobre os bares da cidade e, me dói muito falar, o Bar Luiz não é exceção. Mas isso é tema prum outro post.

IMG_20140423_142057381
O Brinde

 

Anúncios

2 thoughts on “O Bar Luiz

  1. Léo, a legenda da sua foto diz tudo! O Melhor chopp da cidade do Rio de Janeiro! Faz tempo, infelizmente, que não visito o Bar Luiz, mas sinto cada vez mais que preciso voltar para lembrar o que é um chopp de verdade, bem tirado e na temperatura ideal! Não criticando, mas já criticando, estamos sendo enganados por toda a cidade com chopes aguados e pessimamente tirados. Fiz essa reclamação para o gerente do Belmonte Flamengo, um cara gente boa e que me conhece há anos dali. A minha ideia foi que ele visitasse exatamente o Bar Luiz, e isso não foi uma piada ou sarcasmo, apenas precisamos aprender com o mais experientes, e isso serve para todos, inclusive para o Belmonte que tinha um bom chopp mas que abandonou a qualidade em prol da quantidade. No Bar Luiz, além de não tem aquele movimento irritante dos bares modas, você está perto da história do Rio de Janeiro e saboreia um chopp de qualidade com deliciosos petiscos! Léo, precisamos voltar para saber se ainda aguentamos aqueles 40 chopes de 10 anos atrás!!! Muito legal esse blog, serei um visitante assíduo! Abs.

    Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s